Home » Brasil » Mulheres criam grupo de apoio para enfrentarem juntas tratamento de câncer

Mulheres criam grupo de apoio para enfrentarem juntas tratamento de câncer

Mulheres criam grupo de apoio para enfrentarem juntas tratamento de câncer

Ideia surgiu no Distrito Federal em 2016, após pacientes se conhecerem em clínica de Taguatinga e trocarem experiências. Grupo já conta com 65 mulheres de Minas Gerais, DF e Goiás

Por Vinicius Werneck, G1 DF/Foto: Ana Morena/Arquivo pessoal

Em maio de 2016, um grupo de mulheres se conheceu em uma clínica oncológica de Taguatinga, no Distrito Federal. Na época, todas tinham o diagnóstico de algum tipo de câncer, e começaram a conversar durante uma sessão de quimioterapia, compartilhando experiências. De acordo com elas, a troca de informações e o apoio das novas amigas foram alguns dos melhores remédios na luta contra a doença.

“Sempre nos incentivaram a conversar com outros pacientes na clínica”, contou a bancária Gisele Damasceno Pereira, de 31 anos, uma das primeiras integrantes. Diagnosticada com câncer de mama ano passado, a jovem contou ao G1 que chegou a fazer 16 sessões de quimioterapia, além de 28 sessões de radioterapia e uma cirurgia para retirada das duas mamas e parte de uma das axilas.

“Durante o tratamento a gente se sente perdido no meio do mundo, pensa que só a gente tem essa doença. Com o grupo, descobre que não. O que eu estou passando, outra pessoa também está. Compartilhar as dores e as vitórias é um estimulo para superar aquela fase”, afirmou.

Quase um ano depois, a bancária está curada, voltou ao trabalho e faz acompanhamento médico com visitas ao consultório a cada três meses. Já o grupo, batizado de “Vencedoras Unidas”, conta com mais de 60 mulheres, entre elas pacientes do DF, Minas Gerais e Goiás. “Sempre que estou triste, coloco no grupo, aí elas me confortam. Mas as alegrias também são comemoradas”, disse Gisele.

“Falamos sobre a importância de nos sentir bonitas durante o tratamento. Usar ou não lenço ou peruca. Reconstruir ou não a mama e sexualidade”, contou outra integrante, Daniela Machado, diagnosticada aos 32 anos de idade com câncer de mama.

Neste sábado (4) é comemorado o Dia Mundial do Câncer, data instituída em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC). De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o objetivo é “fazer com que o maior número de pessoas ao redor do planeta fale sobre a doença”.

E “falar” pode ser mesmo um dos melhores remédios. Para a enfermeira oncológica Sabrina Capita, que fez o acolhimento de algumas das pacientes que integram o grupo, compartilhar as experiências com outras pessoas que passam ou passaram pela mesma situação, pode mudar a forma como se encara o tratamento.

“As pacientes chegam com muito medo e o grupo dá esse suporte. É diferente de se abrir com alguém da [área de] saúde. Elas compartilham com outras mulheres que estão em um momento igual ao dela, trocam experiências e se ajudam”, contou.

Para a enfermeira, a alegria que o ato de ajudar outras pessoas cria foi primordial no tratamento delas. “Elas passaram por todas as etapas de cabeça erguida, mostraram a careca e, apesar de tudo que passaram, sempre ajudaram outras pessoas, mesmo quando estavam em tratamento. Isso foi muito importante para que elas seguissem a vida e vencessem a doença”, afirmou.

Também integrante e uma das criadoras do “Vencedoras Unidas”, Ludmila Bernardes teve o diagnóstico de câncer há dez meses e segue em tratamento. De acordo com ela, a pretensão do grupo é crescer e ajudar ainda mais pessoas. “Vamos criar oficinas de beleza, encontros para discutir temas como sexualidade e vaidade”, afirmou.

Quem tiver interesse em conhecer o trabalho do grupo, pode entrar em contato pelos telefones (61) 98134-0445 ou (61) 98199-8322.

Fonte: http://www.edsonsombra.com.br/post/mulheres-criam-grupo-de-apoio-para-enfrentarem-juntas-tratamento-de-cancer20170204

About Germano Guedes

Olá Pessoal, Sou Germano Guedes, criador do site “a politica e o poder”. Baiano, morador da Estrutural desde 99, cheguei a Capital Federal para tentar a vida como milhares de outras pessoas. Ao chegar na Estrutural, começei a participar de discussões que visavam a melhoria da qualidade de vida na Cidade. Vi que alguns grupos já formados, ” monopolizavam” os moradores e inclusive, a informação que chegava até a comunidade. Nessa condição, resolvi criar um blog – meio que possibilitaria levar informação as pessoas. Neste canal, soltei o verbo e começei a dizer o que eu realmente pensava sobre o que acontecia na Estrutural. Abordei vários assuntos polêmicos, revelei notícias “bombas” e muitas vezes, tive que desmascarar grupos organizados que não pensavam no interesse da população – como diz o ditado ” era só venha a nós” e a população que se vire. Como Prefeito Comunitário pude participar mais ativamente das ações políticas que discutiam a Estrutural. Lixão, instalação de creches, reabertura de escolas e a regularização de alvará dos comerciantes eram algumas de nossas reivindicações. No ano de 2014, fui indicado pelo meu Partido – PRB – a vaga de administrador da Cidade. Continuo abastecendo o site com notícias e assuntos polêmicos, dizendo realmente o que penso. Porém, agora somos uma equipe e ” A Política e o Poder”, além de abordar assuntos correlatos à Estrutural, terá uma discussão voltada para todo o Distrito Federal, garantido informação e notícias exclusivas a todos os brasilienses que nos acompanham.