Home » DISTRITO FEDERAL » Cidades » Brasília » Crianças da Estrutural estudarão mais longe em 2018!

Crianças da Estrutural estudarão mais longe em 2018!

Manifestação nesta sexta-feira, 29/09/2017 às 08h00 em frente ao CED 01 da Estrutural!

Venha e traga sua família. Precisamos defender a prioridade absoluta das crianças de estudarem perto de casa.

Lute contra a mudança das crianças do CED 01 para o outro lado da Estrutural.

Alunos do 4º e do 5º ano do Centro Educacional 01 (CED 01) da Estrutural terão que estudar no SIA a partir de 2018. São crianças de cerca de 10 anos que terão que pegar ônibus escolar para ir ao CEF 03 (antiga Escola Classe 1), novo destino de crianças dos Anos Iniciais da Estrutural. É o que garante Afrânio Barros, diretor da Regional de Ensino do Guará, regional que compreende também a Estrutural. Afrânio ainda não fez nenhum tipo de comunicado à comunidade da Estrutural. Portanto, é bom que os pais que estão com os filhos matriculados no 3º ano da Escola Classe 2 e no 4º ano do CED 01 fiquem alertas, pois terão que enviar seus filhos para o outro lado da BR a partir do ano que vem.

Os professores souberam da mudança por meio de boatos na tarde do dia 1º/08/2017. No dia 02/08/2017 a diretora do CED 01, Estela Silva, comunicou formalmente os professores dosAnos Iniciais (4º e 5º ano) do CED 01, que assinaram documento (veja aqui)para tomar ciência do fato. Na semana seguinte, dia 07/08/2017, às 10h30, Afrânio compareceu ao CED 01 com a assessora Andréa Silva, comunicando a mudança e dizendo que queria ouvir os professores, mas sem deixar qualquer espaço para não implementar  esta decisão torpe e autoritária. O CED 01 atenderá alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), invertendo a prioridade de que alunos menores estudem mais próximos à sua residência.

O Diretor Afrânio não apresentou absolutamente nenhum motivo para que a mudança ocorra. Disse apenas se tratar de estratégia de matrícula, estratégia esta que não encontra respaldo na comunidade pela situação de vulnerabilidade em que se encontram crianças da Estrutural e que irá aumentar ao quando elas estudarem longe de casa. Além do mais, o CEF 03 não é uma escola e sim um prédio comercial que em 2016 abrigou temporariamente alunos da Escola Classe 1 da Estrutural, que estavam na EAPE (Asa Sul, quadra 908), enquanto se resolvia o problema de insalubridade devido à quantidade de gás metano em seu antigo terreno. O prédio do CEF 03 é inseguro, possui elevador, salas menores e com péssimo isolamento acústico, próximo à pista de grande circulação de carros (EPTG e vias do SIA) e em área de indústrias que trabalham com metais pesados e muitos poluentes. O tráfego de caminhões é intenso e sabemos que veículos grandes têm mais dificuldade de visualização, aumentando o risco de atropelamentos. O espaço para recreação é “uma cobertura que até parece um ginásio”, nas palavras da própria assessora Andréa Silva na reunião do dia 07/08/2017. Enfim, o CEF 03 não passa do local onde Afrânio quer despejar os alunos menores que atualmente estudam no CED 01.

Razões para a permanência das crianças no CED 01

Durante a reunião dodia 07/08/2017, foram mostrados à Afrânio inúmeros motivos para que não se retirem o 4º e 5º anos do CED 01, a saber:

  1. Violação de direitos constantes no Estatuto da Criança e do Adolescente, tais como igualdade de condições para o acesso e permanência na escola e acesso à escola pública e gratuita próxima de sua residência (BRASIL, Lei n. 8.069/1990, Art. 53, I e II).
  2. Dificuldade de acesso principalmente para alunos com necessidades especiais, sobretudo cadeirantes.
  3. Diminuição da frequência de pais às reuniões escolares, uma vez que esta já é baixa com a escola próximo à residência dos alunos.
  4. Garantia de que, por razões óbvias, se tiver que haver crianças menores estudando próximas à sua residência e crianças maiores em local mais afastado, essa deve ser a atitude a ser tomada.
  5. O local para o qual irão remanejar as crianças do 4º e 5º ano do CED 01 não é escola e funcionou apenas como um “quebra-galho” das turmas da Escola Classe 1 da Estrutural que saíram da EAPE e foram para o SIA enquanto o GDF não arrumava o problema do gás  na Escola Classe 01.
  6. O CED 01 é uma das 4 escolas da Regional do Guará, dentre 23 avaliadas pelo INEP, que conseguiu atingir a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) em 2015. As outras 3 escolas se localizam no Guará.
  7. Aumento da evasão e do índice de retenção, interferindo diretamente no IDEB da escola, ainda que esta seja uma preocupação menos importante de que a própria frequência e rendimento do aluno às aulas.
  8. Falta de diálogo com a escola e principalmente com a comunidade, fazendo com que os pais saibam da mudança somente no final do ano na renovação de matrícula dos filhos. Esta é uma clara afronta à identidade cultural da comunidade com o estabelecimento de ensino, considerado um patrimônio pelos moradores.
  9. A constante greve de motoristas e monitores de ônibus escolares, com pagamentos atrasados desde o governo passado (Agnelo Queiroz – PT) até o atual (Rodrigo Rollemberg – PSB), conforme manifestações destes trabalhadores em agosto de 2016 demonstrou.
  10. Dificuldade das crianças menores acessarem políticas sociais e serviços de utilidade pública, tais como Conselho Tutelar, Centro Cultural, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Coletivo da Cidade, restaurante comunitário e outros serviços por demanda realizados eventualmente em parceria com o Sistema S (SESC, SENAI, SENAC) e a iniciativa privada na região central da cidade.

A reação da escola

No dia 08/08/2017, ou seja,no dia posterior à reunião com Afrânio, os professores dos Anos Iniciais do CED 01 manifestaram-se contrariamente à mudança feita de forma antidemocrática e sem apresentação de motivos realizada pela regional de ensino do Guará. Por unanimidade, ou seja, TODOS os 40 professores dos Anos Iniciais do CED 01 da Estrutural, efetivos e temporários, são contra a mudança absurda proposta pela gestão ineficiente de Afrânio À frente da CRE-Guará.

Segue abaixo memorando n. 139/2017 do CED 01 da Estrutural para a UNIPLAT (Unidade Regional de Planejamento Educacional e de Tecnologia na Educação), setor da regional de ensino do Guará responsável pela estratégia de matrícula.

 

 A cobrança do Conselho Tutelar da Estrutural

Leia mais: https://ayanrafael.wordpress.com/2017/08/18/criancas-da-estrutural-estudarao-mais-longe-em-2018/

 

About Germano Guedes

Olá Pessoal, Sou Germano Guedes, criador do site “a politica e o poder”. Baiano, morador da Estrutural desde 99, cheguei a Capital Federal para tentar a vida como milhares de outras pessoas. Ao chegar na Estrutural, começei a participar de discussões que visavam a melhoria da qualidade de vida na Cidade. Vi que alguns grupos já formados, ” monopolizavam” os moradores e inclusive, a informação que chegava até a comunidade. Nessa condição, resolvi criar um blog – meio que possibilitaria levar informação as pessoas. Neste canal, soltei o verbo e começei a dizer o que eu realmente pensava sobre o que acontecia na Estrutural. Abordei vários assuntos polêmicos, revelei notícias “bombas” e muitas vezes, tive que desmascarar grupos organizados que não pensavam no interesse da população – como diz o ditado ” era só venha a nós” e a população que se vire. Como Prefeito Comunitário pude participar mais ativamente das ações políticas que discutiam a Estrutural. Lixão, instalação de creches, reabertura de escolas e a regularização de alvará dos comerciantes eram algumas de nossas reivindicações. No ano de 2014, fui indicado pelo meu Partido – PRB – a vaga de administrador da Cidade. Continuo abastecendo o site com notícias e assuntos polêmicos, dizendo realmente o que penso. Porém, agora somos uma equipe e ” A Política e o Poder”, além de abordar assuntos correlatos à Estrutural, terá uma discussão voltada para todo o Distrito Federal, garantido informação e notícias exclusivas a todos os brasilienses que nos acompanham.